canal teatro mf logo

O melhor do teatro está aqui

Search

Dicas para o fim de semana: 10 peças em São Paulo com ingressos a no máximo R$ 30

Sinopse

Dramas e comédias fazem parte da seleção, que também inclui opções gratuitas

Por Fabiana Seragusa

São Paulo recebe dezenas e dezenas de espetáculos todas as semanas, com diferentes opções de estilos, temáticas e preços. Neste roteiro, selecionamos 10 peças que oferecem entrada gratuita ou ingressos por no máximo R$ 30, para quem não quer ou não está podendo gastar muito. Escolha a sua (ou as suas) e bom teatro!

CULPA (grátis)

O espetáculo integra uma trilogia que aborda temas como cotidiano, sexualidade, família e transição de gênero. Nesta obra, uma pessoa transgênero cria uma peça de teatro, ao lado de seus pais, para relembrar momentos de sua vida antes da realização de uma mastectomia masculinizadora (retirada dos seios). Durante o processo, eles refletem sobre as tensões existentes entre os três diante das decisões estéticas e identitárias do filho trans. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos 1 hora antes do início da apresentação. Além de assinar direção e dramaturgia, Oliver Olívia entra em cena, ao lado de Eugênio Fernandes e Rosana Lagua. No Teatro Arthur Azevedo. Até 27/8

O LADO FATAL (R$ 30)

Denise Del Vecchio sobe ao palco para interpretar esta adaptação do livro homônimo de Lya Luft, realizada por Darson Ribeiro, que também assina a direção. A obra mostra a importância de se viver um amor verdadeiro e ressalta a dor vivida pela escritora após a morte de seu companheiro, o psicanalista Hélio Pellegrino, com quem viveu um tórrido romance. O ator Hélio Pellegrino é o responsável pelo voz em off de Hélio. Os ingressos à venda pelo site já estão esgotados, mas é possível realizar a compra direto no teatro. No Sesc Belenzinho. Até 27/8.

ERUPÇÃO – O LEVANTE AINDA NÃO TERMINOU (grátis)

O espetáculo traz uma ficção científica onde o presente, o passado, o futuro e as forças ancestrais da natureza se conectam, para atravessar o tempo. Indicada para o público jovem, a peça apresenta uma festa e uma guerra, onde 16 performers se transformam ao longo de diferentes cosmologias. A dança coletiva nasce a partir da investigação do corpo e de suas memórias ancestrais, criando uma coreografia do impossível. No Centro Cultural São Paulo. Até 27/8.

Cena do espetáculo Erupção – O Levante Ainda Não Terminou. Foto Divulgação

ATORMENTE (R$ 30)

Escrita e interpretada por Wilson de Santos, a comédia mostra os bastidores dos 39 anos de carreira do ator, com histórias inusitadas e muito divertidas. o roteiro inclui aventuras como a fuga de um bando de macacos em plena Amazônia e o dia de “glória” que vivenciou junto ao grupo Balão Mágico. Mas será que é tudo verdade? Pelo SampaIngressos, as entradas ganham desconto e saem por R$ 30. No Teatro Viradalata. Até 1º/9.

O ANDANTE (R$ 30)

Rodrigo Nascimento interpreta o texto de Elias Andreato, que mescla trechos de poemas de autores como Mário Quintana, Fernando Pessoa e Cecília Meireles a reflexões sobre a condição humana. A peça, que ganha direção de Eduardo Guimarães, conta a história de um andarilho que vive perdido dentro de si, entre o real e o imaginário, e fala verdades de uma maneira quase filosófica. O ingresso antecipado custa R$ 30. No Espaço Parlapatões. Até 1º/9.

Cena da peça O Andantes. Foto Divulgação

OTELO, O OUTRO (grátis)

Inspirado no livro de Shakespeare, “Otelo, o Mouro de Veneza”, o espetáculo fala sobre sentimentos como ternura, dor e ódio. Na narrativa, o personagem sente-se como uma pessoa estranha em uma sociedade que deseja se integrar, mas que o trata sempre de forma diferente. A produção é encenada por Miguel Rocha, com dramaturgia de Israel Neto, Joaci Pereira Furtado e Kenan Bernardes. Nos dias 24/8, 25/8, 31/8 e 1º/9, também haverá rodas de conversa com os atores e a equipe técnica, para tratar das provocações propostas pela obra. No Centro Cultural São Paulo. Até 1º/9.

Cena do espetáculo Otelo, o Outro. Foto Divulgação

ENTRELAÇADOS (grátis)

Esta obra multimídia da Companhia Nova de Teatro é baseada em relatos de pessoas de diversas etnias, que residem na cidade de São Paulo e que trazem em si conhecimentos, valores, desejos, desafios, vivências e o resultado dos entrelaçamentos dessas diferentes culturas. Direção geral, dramaturgia e figurinos ficam a cargo de Carina Casuscelli, que também integra o elenco, ao lado de Alex Nasser, Emrah Esatoglu, Cesar Chui, Fran Castellar, Isidro Sanene, Safira Lazúli Nilda, Suzana Aziza e Thatita Alves. São 50 lugares no total, e os ingressos são distribuídos no próprio local, com 1 hora de antecedência. Na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Até 2/9.

CORDEL DO AMOR SEM FIM (grátis)

Helena Ranaldi, Patricia Gasppar, Márcia de Oliveira, Luciano Gatti e Rogério Romera estão no elenco do espetáculo, que aborda temas contemporâneos de forma poética. A trama se passa às margens do rio São Francisco, no sertão baiano, e mostra o relacionamento da jovem e sonhadora Tereza com seu namorado, José. No dia em que o rapaz vai pedi-la em casamento, a moça acaba se apaixonando por um viajante que está de passagem pela cidade. A partir disso, ela passa a viver à espera do rapaz. A direção é de Daniel Alvim. No Teatro Popular do Sesi. Até 3/9.

CÁRCERE (R$ 30)

O espetáculo solo de Vinícius Piedade fala sobre um pianista que, diante da dificuldade de se sustentar com a música, aceita o convite de um amigo, que lhe oferece um “bico” de venda de drogas. Na cadeia, acaba sendo jurado de morte, e a direção do presídio, como tentativa de protegê-lo, transfere o rapaz para a Ala dos Seguros – mas o problema é que, quando há rebelião por lá, quem é candidato natural a refém é justamente quem está́ neste setor. O texto é de Vinícius e Saulo Ribeiro. A opção Ingresso Amigo oferece entradas por R$ 30. No Teatro Itália Bandeirantes. Até 8/9

Vinicius Piedade no monólogo Cárcere. Foto Divulgação

VESTIDO DE NOIVA (R$ 30)

A obra de Nelson Rodrigues ganha montagem do Grupo Oficcina Multimédia (GOM), com direção de Ione de Medeiros e atuação dos artistas Camila Felix, Henrique Torres Mourão, Jonnatha Horta Fortes, Júnio de Carvalho, Priscila Natany e Victor Velloso, que dividem o palco interpretando personagens masculinos e femininos, sem distinção de sexo. A história fala sobre Alaíde, personagem que é atropelada por um carro em alta velocidade e se vê em uma mesa de cirurgia, entre a vida e a morte. A partir disso, três planos se intercalam: realidade, alucinação e memória. No CCBB. Até 24/9.

[acf_release]
[acf_link_para_comprar]

Ficha Técnica

[acf_ficha_tecnica]

Serviço

[acf_servico]
Escanear o código